Com medo de ovos e vaias, Lula anuncia que não disputa presidência em 2022

396

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou na manhã desta quinta-feira que não será mais candidato a presidente. Foi durante uma entrevista ao jornalista Leonardo Sakamoto, no UOL: “Eu não posso ser candidato e ficar um velhinho no palácio, já cumpri a minha cota”.

O líder petista, que esteve preso por corrupção ativa e passiva, vem enfrentando um inferno astral desde que deixou o presídio da Polícia Federal em Curitiba. Por todo lugar onde passa é vaiado e xingado por manifestantes.

Assim que saiu da prisão, através de uma manobra jurídica, Lula comandou uma caravana por diversas cidades do país, principalmente nas capitais, mas o resultado obtido não foi o esperado. Lula e a trupe petista foi vaiado e xingado em todos os eventos, sendo que em alguns deles, como aconteceu no interior de Santa Catarina, o ex-presidente foi alvo de uma chuva de ovo vinda do alto de prédios, numa evidente manifestação de descontentamento do povo com o modo petista de “governar”.

Pela primeira vez, o ex-presidente Lula afirmou que não será mais candidato a presidente. Lula presidiu o Brasil entre 1º de janeiro de 2003 e 1º de janeiro de 2011, nos anos de maior prosperidade e distribuição de renda da história. “Espero que o PT e  O Brasil não precisem de mim”, disse Lula na manhã desta quinta-feira (30).

Sua declaração na entrevista ao jornalista Leonardo Sakamoto do UOL foi: “Para ser candidato eu teria que ter 100% de saúde, fazer dez discursos por dia, eu não posso ser candidato e ficar um velhinho no palácio, já cumpri a minha cota. Espero que o PT e  O Brasil não precisem de mim”.