Projeto suspende cobrança de consignados dos servidores estaduais por até 180 dias

637

O deputado Adelino Follador (DEM) vai apresentar na sessão desta terça-feira (31) da Assembleia Legislativa, um novo projeto de lei propondo a suspensão dos pagamentos de todos os empréstimos consignados dos servidores públicos pelo prazo de 90 dias.

Para Follador suspensão do pagamento vigorará enquanto durar a pandemia do coronavírus

De acordo com o deputado nem é preciso justificar a medida ante a grave crise de saúde (sanitária) e econômica que o Brasil e o mundo estão vivendo com o agravamento da disseminação do novo coronavírus, causador da Covid-19, responsável por milhares de mortes em várias partes do planeta. Por esse motivo, a vigência da medida descrita no projeto pode ser ampliada com a prorrogação do prazo por igual período, ou seja, de 90 para 180 dias ou enquanto durar a pandemia.

Para Adelino Follador a ideia é aliviar a situação de milhares de servidores que já estão endividados. A disposição do projeto prevê que, a exemplo das providências adotadas pelos bancos e até em relação às contas de energia em vários estados do País, as parcelas dos empréstimos consignados desses servidores, vencidas ou a vencer neste período, sejam reprogramadas e cobradas no final do contrato (jogadas para o final), sem cobrança de juros ou qualquer outra taxas que incida sobre o valor pactuado originalmente.

“O que queremos é que no meio dessa crise o servidor encontre uma alternativa para não se endividar ainda mais”, disse o deputado prevendo que terá apoio de todos os seus pares para aprovação do projeto.