Câmara começa a discutir aumento de salário para os vereadores de Porto Velho. Aumento pode chegar a 20%.

458

De forma discreta e sem alardes para não levantar a população, a Câmara de Vereadores de Porto Velho (RO) já está começando a discutir a possibilidade de concessão de aumento de salários para os vereadores que serão eleitos no próximo mês de outubro e que tomará posse em 2021 para um mandato de quatro anos.

O presidente da Câmara, Edwilson Negreiros, é o responsável por colocar o projeto de reajuste dos salários dos vereadores em votação, se as discussões prosseguirem.

Conforme a legislação, o aumento dos vencimentos dos vereadores não pode ser votado pela legislação vigente, mas cabe ao vereadores no cumprimento do último ano do mandato decidir sobre os vencimentos dos próximos parlamentares, que podem ser eles mesmos, uma vez que a maioria dos atuais vereadores irão concorrer à reeleição.

A expectativa é de que o aumento dos salários dos vereadores chegue a aproximadamente 15%, o que seria a reposição da inflação dos últimos quatro anos. Entretanto, tem vereador que acredita que este percentual possa chegar a 20%, assim como há também os mais sensatos, que acham que um aumento de salário nesta atua situação não seria bem aceito pela comunidade e preferem manter os vencimentos nos valores em que se encontram.

O aumento de salário dos vereadores impacta também aumento nos vencimentos de secretários e diretores da prefeitura municipal, além de alterar para cima toda a estrutura financeira do legislativo municipal.

Mesmo com a pior Câmara da história, maioria dos vereadores da capital tentará reeleição em outubro

O salário mais baixo de um vereador é de R$ 13.551,97, sem contar os benefícios como passagens aéreas, diárias, assessores, carro e combustível à disposição 24 horas por dia. Os vereadores da capital trabalham dois dias por semana e têm três meses de férias por ano. O custo anual disso tudo ultrapassa os R$ 44 milhões.

O projeto de aumento dos salários dos próximos vereadores tem até o final do ano para ser votado. Caso não seja colocado em votação ou aprovado, os próximos vereadores receberão o mesmo valor da atual legislatura.

GASTANÇA: Com 400 funcionários, Câmara de Porto Velho consome R$ 44,33 milhões por ano. Metade vai para salários