DESGASTADOS: Junior Gonçalves e Fernando Máximo devem deixar governo do estado

5449
Governador Marcos Rocha teria identificado na Casa Civil e na Saúde os piores gargalos do governo no primeiro anos

O governador Marcos Rocha (PSL) já identificou quem seriam os principais culpados pelo vexame que foi o seu primeiro ano de governo e promete mudança urgente no seu secretariado para tentar mudar realidade a partir de agora

Descontente com as críticas que vem recebendo da imprensa local e até nacional, e vendo os índices de reprovação de seu governo crescer assustadoramente diante do fiasco que foi o seu primeiro ano de mandato, Marcos Rocha está programando já para o mês de fevereiro, algumas trocas pontuais em seu primeiro escalação.

Dois dos mais criticados setores do governo, Casa Civil e Saúde certamente terão mudanças. Junior Gonçalves e Fernando Máximo, respectivamente, já teriam até sido comunicados das mudanças, que numa segunda etapa deve atingir ainda o DER e o Detran.

Marcos Rocha completa 1 ano de inércia e sono profundo no Governo do Estado

O pedido de exoneração urgente dos dois secretários teria partido da Assembleia Legislativa, onde o governador enfrenta sérias dificuldades, principalmente depois do vazamento de áudios atribuídos a Junior Gonçalves, que ele nega, onde alguns deputados como o presidente Laerte Gomes, são citados de forma pejorativa. Fernando Máximo, por sua vez, estaria enfrentando dificuldade dentro da própria secretaria, uma vez que sua atuação vem sendo questionado pelos servidores da saúde, que afirmam que o maior problema da saúde do estado não é apenas a falta de recursos, mas que seria a falta de gestão.

Marcos Rocha teria cogitado as trocas ainda durante as férias de fim de ano, mas deve utilizar o período eleitoral que se aproxima como pano de fundo para as mudanças. Junior Gonçalves já vem sendo cogitado nas redes sociais como possível candidato à prefeitura da capital, enquanto Máximo pode disputar uma cadeira na Câmara municipal da capital, ou reassumir seu posto de servidor da saúde, já que é médico concursado do estado.