Rondônia não tem a Festa do Círio de Nazaré por causa de um padre que não conhecia a história religiosa do nosso povo

75

As discussões sobre a realização do Arraial Flor do Maracujá 2020, já começaram e estão a pleno vapor.

**********

Tudo indica que o Jobson Bandeira está em vantagem na queda de braço. Até a Federon deixou de falar na realização de um Arraial sob sua produção e direção em 2020.

**********

Tanto que a direção da Federon leia-se presidente Fernando Rocha, está convocando os presidentes de todos grupos filiados a participar da reunião que vai acontecer, segunda feira dia 14, no prédio antigo do palácio do governo, às 19 horas coordenada pela Sejucel.

**********

Hoje é o dia de Nossa Senhora Aparecida a Padroeira do Brasil. É feriado nacional. Não sei se o Clube de Diretores Lojistas negociou a transferência do feriado com os comerciários. Geralmente isso acontece, pois no caso também se festeja o Dia das Crianças considerado um dos melhores em se tratando de vendas.

***********

Amanhã é o dia do Círio de Nazaré a maior festa religiosa da região norte, que deixou de acontecer em Porto Velho, graças a decisão de uma padre católico, que sem saber nada sobre nossas tradições achou de acabar com o festejo que desde de 1930 era praticado em nossa cidade.

**********

Os convites para almoços regados a Pato no Tucupi e Maniçoba pipocaram em  nossa agenda. Vamos tentar comer um pouquinho em cada casa.

***********

A maniçoba preparada pela professora Nazaré Silva é uma das mais famosas da cidade e com certeza, estarei lá degustando essa maravilha da cozinha paraense.

***********

Ontem o Produtor Calmon Tabosa promoveu o lançamento do CD da cantora Alciréia Tabosa. A festa aconteceu no espaço dos Calmons numa área maravilhosa do bairro Flodoaldo Pontes Pinto no Conjunto 4 de Janeiro.

*********

O CD conta com canções compostas pelos autores de Porto Velho Antônio Serpa do Amaral – Basinho; Ernesto Melo, Mávilo Melo, Heitor Almeida e desse amigo de vocês Silvio Santos. A interpretação da Alcireia para nossas músicas, está de primeira.

***********

Basinho escreveu um artigo muito bacana sobre o trabalho da Alciréria. Está em sua página do face book.

*************

Tudo começou com uma tentativa de apresentar uma música do Beto Cézar no Projeto Samba Autoral, que acabou não dando certo. Não houve entendimento entre o Beto e o Produtor Calmon Tabosa, e nem depois com o primeiro Diretor do Projeto, Ernesto Melo, por várias razões.

***********

Depois dessa experiência negativa, nós apresentamos à Alciréia um Projeto, em outubro de 2017, fazendo uma exaltação a sua carreira artística e propondo um show no Sesc e a gravação de um CD com minhas composições.

***********

O Produtor Cultural Calmon Tabosa encurtou o caminho, tirou o show e foi direto na pauta do CD com peças musicais de Basinho, Ernesto Melo, Mávilo Melo, Sílvio Santos e Heitor Almeida. Essa é a história do Basinho.