São Paulo e Corinthians ficam no empate sem gols no Morumbi pela final do Campeonato Paulista

51
Everton e Júnior Urso disputam a bola no primeiro confronto da final do Campeonato Paulista

São Paulo e Corinthians deram início a disputa pelo título do Campeonato Paulista neste domingo (14). Os primeiros 90 minutos, disputados no Morumbi, terminaram sem gols, placar que deixa o confronto aberto para ser decidido em Itaquera, casa do Corinthians.

Apesar das redes não terem balançado, para a decepção dos quase 60 mil são-paulinos presentes no estádio, o primeiro duelo decisivo da competição estadual foi bastante disputado. Os donos da casa criaram algumas chances, especialmente na etapa final, após a entrada de Hernanes em campo.

Com o resultado, um novo empate na partida de volta, marcada para o próximo domingo (21), às 16 horas, leva a disputa do título aos pênaltis, enquanto o vencedor no tempo normal se tornará o campeão paulista.

O jogo

Sem Liziero, vetado pouco antes da bola rolar por conta de uma lesão muscular, Cuca mandou um time mais ofensivo a campo para encarar o Corinthians. No entanto, foram os visitantes que surpreenderam. Diferente do que aconteceu contra o Santos, o Timão jogou com as linhas de marcação mais adiantadas, impedindo a pressão dos donos da casa.

A postura alvinegra deu resultado, pois mesmo com maior posse de bola, o Tricolor conseguiu levar perigo a Cássio somente aos 16 minutos, quando Everton finalizou da entrada da área e o goleiro espalmou para escanteio.

Sem conseguir criar e chegar ao gol adversário, o São Paulo passou a acelerar as jogadas, com ligações diretas entre o setor defensivo e o ataque. A estratégia não funcionou, já que Henrique e Manoel estavam atentos e cortaram todas as tentativas. Quando colocava a bola no chão, a marcação do Corinthians também se mostrava eficiente e anulava as chances.

Clayson foi um dos destaques do Corinthians na primeira etapa do confronto contra o São Paulo

Aos 40 minutos, em um chute de fora da área de Everton Felipe, a bola desvia no braço de Ralf e vai para a linha de fundo. O lance foi analisado pelo VAR e depois de quase dois minutos de jogo paralisado, o escanteio foi confirmado.

Sem o pênalti, o Tricolor se manteve no ataque nos minutos finais e tentou pressionar o Timão. Aos 47, em uma cobrança de escanteio, Arboleda levou a melhor sobre o marcador e exigiu uma grande defesa de Cássio, que em dois lances (com as mãos e depois com os pés) conseguiu evitar o gol dos donos da casa e manteve placar zerado.

Na segunda etapa, Cuca promoveu uma mudança importante no time do São Paulo. Sacou Gonzalo Carneiro, que estava atuando como referência no campo de ataque e colocou Hernanes, que perdeu os últimos cinco jogos da equipe por conta de uma lesão.

Com o Profeta em campo, o Tricolor melhorou o toque de bola e passou a dominar o meio de campo. Porém, o time da casa seguiu com dificuldade para furar a defesa adversária e os chutes de fora da área voltaram a aparecer. Na primeira tentativa, com o pé direito, Hernanes mandou para fora e na segunda, de esquerda, exigiu uma boa defesa de Cássio.

O Corinthians tentou responder, mas Clayson, que foi um dos poucos destaques do time na primeira etapa, foi anulado por Hudson no segundo tempo. Sem poder contar com o camisa 25 e Gustavo isolado mais à frente, os visitantes não levaram perigo a Tiago Volpi.

Arboleda levou a melhor nas disputas com Gustavo na primeira final do Paulistão

Com o passar do tempo, o São Paulo passou a apostar nas bolas levantadas na área. Antony, aberto pela direita, levou a melhor na disputa com o lateral Carlos Augusto em duas oportunidades, mas Nenê e Everton Felipe não conseguiram aproveitar os bons cruzamentos do camisa 39.

Nos minutos finais, Hernanes voltou a ter uma boa chance em um chute da entrada da área, mas mandou a bola por cima. Na sequência, Luan recebeu na intermediária, ajeitou e bateu para o gol, levando muito perigo. Apesar da luta Tricolor, a partida terminou sem gols. Com informações Jovem Pan.