Ex-presidente do Vasco, Eurico Miranda morre aos 74 anos

5
Eurico entrou para a história do futebol como um dos dirigentes mais controvertidos do esporte e faleceu em decorrência de um câncer no cérebro

O ex-presidente do Vasco, Eurico Miranda, morreu nesta terça-feira (12), aos 74 anos, no Rio de Janeiro, por causa de complicações decorrentes de um câncer no cérebro.

Apaixonado pelo Vasco da Gama, Eurico entrou para a história do futebol como um dos dirigentes mais controvertidos do esporte.

Tendo atuado desde 1969 em vários cargos na agremiação, entre eles o de diretor de futebol nos anos 80, Eurico foi presidente do Vasco em duas gestões, entre janeiro de 2002 e junho de 2008 e entre dezembro de 2014 e janeiro de 2018.

Nos anos 80, ficou conhecido por ter trazido de volta o maior ídolo do clube, Roberto Dinamite, que três meses antes se transferira para o Barcelona.

Não tendo se adaptado na Espanha, Roberto decidiu voltar e, percebendo a possibilidade de o jogador se transferir para o Flamengo, Eurico agiu com rapidez para confirmar seu retorno à equipe vascaína.

A partir desse episódio, ele ambicionou a presidência, tendo sido derrotado duas vezes naquela década por Antônio Soares Calçada.

Eurico, no entanto, foi ampliando sua influência no Vasco e, mesmo como vice-presidente, nos anos 90, já detinha maior poder de decisões do que o próprio Calçada, em mais uma de suas gestões como presidente. Informações R7.